Pelo Impeachment do STF
 
O dia 22 de março ficará marcado como o dia da vergonha do STF, o Supremo Tribunal Federal, pois fomos obrigados a assistir um show lamentável promovido pelos eminentes ministros. Embora a sessão do STF fosse para a votação do pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o show de horrores começou no dia anterior.
 
Quando a concessão de auxílio-moradia para todos magistrados seria examinada, mas a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) solicitou e o ministro Luiz Fux remeteu o caso a uma comissão de arbitragem, impedindo o corte do benefício que todos os juízes recebem desde setembro de 2014, quando o próprio Fux concedeu. Auxílio também para quem não deveria ter, um adicional de R$ 4.378. Por essas e outras, devemos indicar o ministro Luiz Fux para ser impedido.
 
Então, o ministro Gilmar Mendes manifestou inconformismo diante desse adiamento, já que se cassa prefeitos por despesas menores. Mendes continuou criticando os demais ministros até que o ministro Luís Roberto Barroso acusou Mendes de comportamento psicopata, desmoralizar a Corte e agir por interesses estranhos à Justiça. E, realmente, causa espécie Gilmar ter uma empresa para ganhar mais dinheiro até durante o expediente. Por sua vez, Gilmar rebateu, dizendo que Barroso deveria fechar seu escritório de advocacia. Considerando que ambos falam a verdade, devemos pedir o “impeachement” para os ministros Gilmar Mendes e Luís Barroso.
 
Se já não bastasse a verborragia a que somos submetidos desses discursos enormes e vazios, que afasta o cidadão comum e aborrece o culto, ainda tivemos que observar estarrecidos que a sessão teria que ser encerrada, pois o ministro Marco Aurélio tinha viagem marcada à noite para um compromisso na sexta-feira, iria palestrar na Academia Brasileira de Direito do Trabalho, no Rio de Janeiro. Espera aí! O STF é a entidade de justiça mais importante do estado brasileiro e essa ONG é o que? Mais importante no entender desse ministro? Por isso, devemos indicar que o ministro Marco Aurélio sofra o impedimento.
 
O mais inacreditável foi ver a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, suspender a sessão e marcar a continuidade para a sessão plenária seguinte que só ocorrerá no dia 4 de abril… O que? De sexta-feira, dia 23 até o domingo de Páscoa, dia primeiro de abril, os ministros estão de folga, “semana santa”. Baseado em lei, outro direito que fere a Ética e, por isso mesmo, devemos indicar o “impeachment” da ministra Carmem Lúcia.
 
Outros parecem merecer impedimento também, alguns que acham que devem lealdade ao Lula e não ao Brasil, aqueles que mudarão a interpretação da Constituição para livrarem os petistas, favorecendo também pedófilos, estupradores e assassinos.
 
A Câmara dos Deputados deveria assumir a acusação e denúncia, como o faz contra Presidente da República, uma vez que, conforme o artigo 52 da Constituição: Compete privativamente ao Senado Federal: II processar e julgar os Ministros do Supremo Tribunal Federal (…) nos crimes de responsabilidade.
 

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Pular para a barra de ferramentas